Irmã Zdenka Schelingová.

Introdução

Zdenka 2

Irmã Zdenka Schelingová, nasceu em 24/12/1916, em Krivá. Se consagrou ao Senhor em 28/01/1943, com a Profissão Perpétua. Trabalhou no Hospital estatal de Bratislava, primeiramente como enfermeira, depois como assistente de radiologia até sua prisão. Foi vítima do poder sem escrúpulo dos representantes do regime comunista. Morreu como mártir aos 39 anos de idade.

 

Conhecendo mais a vida da Bem Aventurada

Cecília Schelingová, na vida religiosa Irmã Zdenka, é uma das muitas religiosas que tiveram uma vida heroica durante o período da opressão totalitária na então Tchecoslováquiana, dos anos cinquenta, hoje Eslováquia. Foi vítima do poder sem escrúpulo dos representantes do regime comunista e morreu como mártir aos 39 anos de vida.

Irmã Zdenka era filha de camponeses, foi batizada três dias depois de nascida e recebeu dos pais uma exemplar educação religiosa. Logo deu-se conta de que o Senhor a chamava para a vida religiosa, decidindo-se pelas Irmãs de Caridade da Santa Cruz, onde, concluídos os estudos de enfermagem, depois da formação religiosa, consagrou-se a Deus com os Votos Perpétuos.

Ela trabalhou no Hospital Estadual de Bratislava, primeiramente como enfermeira, depois como assistente de radiologia até sua prisão. Exerceu o serviço aos doentes com gentil dedicação e amor cordial. Abraçou e viveu sua missão como realização coerente do mandamento de amor para com Deus e com o próximo. Viveu o espírito do ensinamento de Jesus: “Quem quiser seu meu discípulo renegue-se a si mesmo, tome sua cruz e me siga” (MT 16, 24).

Depois da reviravolta política da então Tchecoslováquia, o partido comunista iniciou, a partir de 1950, uma aberta perseguição à Igreja Católica. Ir. Zdenka participou, em fevereiro de 1952, na organização da fuga de um sacerdote encarcerado injustamente e recolhido ao Hospital de Bratislava. Depois também ajudou na preparação da fuga de seis outros sacerdotes católicos, presos arbitrariamente. Queria preservá-los de um grande sofrimento e do perigo da morte. A fuga do primeiro sacerdote deu certo, mas a dos outros seis, fracassou. A polícia secreta do Estado tinha preparado uma armadilha para apanhar as tentativas de fuga.

Irmã Zdenka foi presa no dia 29/02/1952. Durante o inquérito suportou  tratamento desumano e torturas cruéis. Em 17/06 do mesmo ano, foi condenada por alta traição a 12 anos de cárcere e 10 anos de privação de todos os direitos civis. Cumpriu esta pena injusta em diversos presídios: Rimavská Sobota, Pardubice, Brunn e em Praga.

O tratamento cruel durante os interrogatórios deixaram evidentes consequências em sua saúde, que piorava progressivamente. Mas como os inimigos da Igreja não queriam fazer mártires, eles a liberaram da prisão, em 10/04/1955, quando se certificaram que ela só poderia viver mais poucos dias.

Enfraquecida e exausta, ela passou os últimos dias de sua vida no setor de oncologia do Hospital de Trnava, chegando ao óbito em 31/07/1955, depois de receber o viático, no momento em que na capela do Hospital terminava o sacrifício eucarístico.

No ano de 1970, foram anuladas as acusações de alta traição ao Governo do Estado, pelo Tribunal Regional de Bratislava, em 06/04 e, posteriormente, pelo Tribunal Supremo da República Eslovaca, com a reabilitação plena dos direitos civis, em 18/11 do mesmo ano. Esta sentença que reconheceu a inocência de Irmã Zdenka admitiu a intenção da polícia estadual do Distrito de Bratislava de se livrar dos sacerdotes condenados e também a falsidade da acusação contra Irmã Zdenka e seus companheiros.     

Durante a prisão e até os últimos momentos de sua vida terrena, Irmã Zdenka suportou todos os sofrimentos com paciência heroica, com prontidão consciente, por amor a Deus e pelo bem da Igreja. Estava pronta a morrer sem guardar ódio ou rancor daqueles que com ela foram tão injustos.  Por isso, foi beatificada em 14/09/2003, pelo Papa João Paulo II e seus restos mortais estão na Capela do Convento das Irmãs em Trnarva.

voltar para Bem Aventuradas

left show bds b02s fsN normalcase tsY fwB|show tsN left fwB|left show fwB|b04 bsd|||news login c10 fwB fsN|normalcase uppercase fwB c10|c10 fwB|login news normalcase uppercase fwB c10|tsN normalcase uppercase c10 fwB|normalcase uppercase c10|content-inner||